FILIPE ABRANCHES
TIPO DE ANIMAL:
Bicho à Solta
Filipe Abranches
BIOGRAFIA

Filipe Abranches nasceu em Lisboa, em 1965. Licenciado em Realização pelo curso de Cinema da Escola Superior de Teatro e Cinema (ESTC). Professor no departamento de Ilustração/Banda Desenhada do Ar.Co. Foi docente da ESAP/Guimarães entre 2006 e 2008, tendo sido o coordenador do primeiro Mestrado em Ilustração do país. Iniciou a actividade em BD na revista LX Comics no início dos anos 90.

É ilustrador do semanário Expresso e publicou ilustrações em diversos jornais: Público, Le Monde (França), O Independente e jornal I. Destacam-se os seguintes álbuns de banda desenhada publicados: História de Lisboa, O Diário de K. e Solo.

FILMOGRAFIA
FILMOGRAFIA EXTERNA
Pássaros, 2009, Filipe Abranches
Animação, Portugal
PRÉMIOS
2019
MONSTRA | Festival de Animação de Lisboa, Portugal
Competição Portuguesa – SPAutoresCompetição Portuguesa – Menção Especial
2017
Leeds International Film Festival, Reino Unido
Menção Especial
MONSTRA | Festival de Animação de Lisboa, Portugal
Melhor Curta Portuguesa – Menção Honrosa
2016
Les Sommets Du Cinéma D’Animation – Festival International de Montréal, Canadá
Caminhos do Cinema Português, Portugal
Grande Prémio
ANIMANIMA International Animation Festival, Sérvia
Prémio do Júri – Menção Honrosa

PRÉMIOS

2019 – À Tona – Monstra Festival – Competição Portuguesa SPAutores, Portugal | Menção Especial – Competição Portuguesa
2017 – Chatear-me-ia morrer tão joveeeeem… – Leeds International Film Festival, United Kingdom | Menção Especial
2017 – Chatear-me-ia morrer tão joveeeeem… – Monstra Festival de Animação de Lisboa, Portugal | Menção Honrosa, Melhor Curta Portuguesa
2016 – Chatear-me-ia morrer tão joveeeeem… – Les Sommets Du Cinéma D’Animation – Festival International de Montréal, Canada | Grande Prémio
2016 – Chatear-me-ia morrer tão joveeeeem… – Caminhos do Cinema Português, Portugal | Grande Prémio
2016 – Chatear-me-ia morrer tão joveeeeem… – Animanima International Animation Festival, Serbia | Menção Honrosa do Júri
2009 – Pássaros – Festival IndieLisboa | Prémio Restart de melhor realização